Optometristas alertam para perigo de desinfetantes na visão das crianças

"Neste arranque de ano letivo vários Optometristas têm reportado a ocorrência de incidentes oculares, requerendo referenciação para atendimento urgente hospitalar, envolvendo contacto entre o desinfetante ou soluções alcoólicas para as mãos e os olhos em crianças. Destes incidentes resultaram irritações na córnea e conjuntiva, com perturbação da visão" afirma Raúl de Sousa, presidente da Associação de Profissionais Licenciados de Optometria (APLO).


Perante a atual pandemia da Covid-19, provocada pela propagação do novo coronavírus SARS-CoV-2, a APLO alerta para a necessidade imperativa de colocação de sinalética e informação, nas escolas e infantários, associada aos riscos de complicações no caso de ocorrer algum tipo de contacto ocular com desinfetantes para as mãos, sobretudo relativamente às crianças. Pedindo a toma de precauções extraordinárias no manuseamento destas substâncias pelos mais pequenos. 

De acordo com um comunicado enviado pela APLO para o Lifestyle ao Minuto, é  comum encontrar-se dispensadores de álcool gel nas escolas, espaços comerciais e outros, sem qualquer aviso para o perigo do contacto com a vista. É ainda alarmante que os dispensadores em posição para uso por adultos, corresponda à altura média de uma criança de oito anos, por exemplo.

“Podendo ocorrer a ejeção de desinfetante de forma dispersa e descontrolada, atingindo o olho e os anexos oculares. A utilização destes produtos deve ser feita com cuidado e as crianças, que têm o hábito de tocar mais frequentemente nos olhos, devem ser sensibilizadas para esta questão. Nas escolas e infantários deve existir informação infográfica que as alerte para o problema, complementada por esclarecimentos por parte dos pais e professores”, sublinha o texto. 

A APLO irá enviar várias recomendações à DGS, contudo avisa a população para adotar procedimentos de proteção.

“Em caso de contato destes produtos com os olhos, a primeira medida deve passar imediatamente por lavar a região com água em abundância, contactar o SNS 24 e procurar um profissional de saúde para avaliar a gravidade da lesão”, conclui o comunicado. 


Like it? Share with your friends!