Medicamentos para hipertensão não aumentam risco de cancro, diz estudo

Investigadores britânicos dizem não existir evidências de que os medicamentos que reduzem a pressão arterial aumentem o risco de desenvolver cancro.


Durante décadas, ouviram-se relatos de que os fármacos para a pressão arterial podem aumentar o risco de cancro. Agora, um novo estudo vem contradizer essas afirmações. Investigadores britânicos dizem não existirem evidências de que os medicamentos que reduzem a pressão arterial aumentem o risco de desenvolver cancro.

“Os nossos resultados devem tranquilizar o público sobre a segurança dos medicamentos anti-hipertensivos em relação ao cancro, que é de extrema importância, dado o seu benefício comprovado na proteção contra ataques cardíacos e derrames,” disse a autora do estudo, Emma Copland, citada pela Study Finds. O relatório da Sociedade Europeia de Cardiologia afirma que este debate já se arrasta há mais de 40 anos. 

O novo estudo examina aproximadamente 260 mil pacientes de 31 testes médicos e investiga cinco tipos diferentes de medicamentos anti-hipertensivos: inibidores da enzima de conversão da angiotensina, bloqueadores do receptor da angiotensina II, bloqueadores beta, bloqueadores dos canais de cálcio e diuréticos. Os autores do estudo analisaram como esses medicamentos afetam a probabilidade de todos os tipos de cancro e o risco de morrer da doença. 

Não foi encontrada nenhuma relação entre os fármacos e o aparecimento de cancro. 


Like it? Share with your friends!