Casa antialérgica: tudo o que precisa de saber para ter uma

Os ácaros do pó da casa são considerados em todo o mundo como a principal causa de alergias do aparelho respiratório. Sabia que a sua casa pode estar repleta de objetos que podem causar alergias?


Segundo a Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC), os ácaros são animais de dimensões microscópicas que vivem no pó existente nas nossas casas. No entanto, também se encontram presentes nas alcatifas e outros revestimentos têxteis, como os cobertores, almofadas, colchões, tapetes e bonecos de peluche.

Os ácaros preferem locais húmidos e com temperaturas amenas, sendo o outono a altura do ano em que habitualmente existe maior proliferação dos ácaros, dadas as condições favoráveis de temperatura e humidade. Alimentam-se principalmente dos restos de pele humana que se liberta do nosso corpo por descamação, e que ficam sobretudo nas roupas da cama e colchões.

Os ácaros não transmitem qualquer tipo de doença. Contudo, a exposição (sobretudo através das vias respiratórias) a determinadas proteínas que existem no seu corpo e excrementos, pode causar o aparecimento de doenças alérgicas.

Ao contrário dos pólens que provocam alergias durante a primavera, a alergia aos ácaros mantém-se de uma forma mais ou menos intensa ao longo de todo o ano (embora mais acentuada no outono e inverno).

A diminuição do número de ácaros no interior da casa é um fator decisivo no tratamento do doente alérgico ao pó da casa. O combate a estes animais deverá incidir no quarto de dormir e depois, tanto quanto possível, estender-se ao resto da casa.

A prevenção da acumulação de pó no interior das casas é importante para reduzir as superfícies onde os ácaros habitualmente vivem.

Casa antialérgica: tudo o que precisa de saber para ter uma

Várias medidas devem ser tomadas por divisões

Quarto de adulto

– Evite almofadas e colchões de penas. Opte por espuma, látex ou fibra e mantenha-os envolvidos em material de plástico (vinil) ou em capas impermeáveis quando não utilizados;

– Se possível, aspire as superfícies dos colchões com um aspirador de pó potente;

– As roupas de cama e cobertores devem ser trocados e lavados regularmente a temperaturas superiores a 55ºC e deixados a secar ao sol ou na máquina de secar;

– Caso haja animais em casa, mantenha a porta do quarto sempre fechada;

– Evite plantas nos quartos.

Casa de banho

– Evite banhos extremamente quentes e oscilações de temperatura. A temperatura ideal da água é a temperatura corporal;

– Verifique periodicamente as áreas húmidas da casa, como a casa de banho, as cortinas da banheira e a área por debaixo da sanita. Um produto com lixívia pode ser aplicado nos locais com mofo enquanto o problema não estiver resolvido.

– Dê preferência a produtos em gel para a limpeza da casa de banho. Evite talcos, perfumes e desodorizantes, principalmente na forma de spray.

Quarto de criança

– Substitua os peluches por brinquedos com tecidos que possam ser lavados facilmente;

– Os animais de estimação recomendados para crianças alérgicas são peixes e tartarugas;

– Camas e berços não devem ser encostados à parede. Caso isso não seja possível, coloque-os junto à parede mais ensolarada da divisão;

– Evite animais com pêlo nesta divisão;

– As roupas de cama e cobertores devem ser trocados e lavados regularmente a temperaturas superiores a 55ºC e deixados a secar ao sol ou na máquina de secar;

– O estrado da cama deve ser limpo duas vezes por mês.

Escritório

– Ambientes ventilados e ensolarados evitam o desenvolvimento de bolor;

– Não deixe que fumem dentro de casa;

– Evite usar vassouras, espanadores e outros meios de limpeza que possam levantar o pó no escritório e em toda a casa;

– Dê preferência a pisos laváveis, como cerâmica e madeira, e a cortinas de persianas com materiais que possam ser limpos com um pano húmido.

Sala

– Higiene as condutas de ar condicionado periodicamente, pois podem acumular humidade e provocar o crescimento de fungos no seu interior que são lançados para o ar sempre que ligar o aparelho;

– Evite tapetes, carpetes, cortinas e grandes almofadas;

– Caso haja tapetes pesados e difíceis de tirar do lugar, aspire-os duas vezes por semana.

 Cozinha

– Mantenha os alimentos fechados e acondicionados para não atrair animais roedores;

– Remova o lixo com frequência;

– Passe um pano húmido diariamente na cozinha. Não se esqueça de afastar a pessoa alérgica da divisão enquanto efetua as limpezas;

– Evite inseticidas e produtos de limpeza com odores fortes;

– Evite deixar roupas a secar dentro de casa;

– Faça uma inspeção periódica da cozinha e de toda a casa para identificar possíveis furos e ambientes que possam servir de entrada para baratas e ratos.


Like it? Share with your friends!