Um Natal mais saudável

O Natal é uma época, por excelência, de exageros. Descubra aqui a maneira de tornar o seu natal, um natal mais saudável.


natal mais saudável

Um Natal mais saudável não é algo habitual, pelo contrario é uma época, por excelência, de exageros. Uns são bons e recomendáveis, como o amor e a solidariedade com que brindamos o outro, e outros que podem, a curto-médio prazo revelarem-se nefastos, como os excessos alimentares que arredondam o nosso perímetro abdominal e entopem as nossas artérias.

Se os primeiros não necessitam de moderação, os segundos podem ser aprimorados para se conseguir um balanço ideal entre o convívio em que a mesa natalícia é prodiga e aquilo que a ela vamos petiscar.

Época de celebração da família, o Natal não é apenas a alegria de comer uma calórica rabanada ou um açucarado bolo-rei, existem também opções alimentares equilibradas e ricas em nutrientes que beneficiam a nossa saúde e que podem ser consumidas com menos restrições nesta época festiva.

Serão elas o alvo da nossa gula, enquanto lhe deixamos a receita para um Natal mais saudável.

Ementa para um Natal mais saudável

Aperitivos

  • Frutos secos

Opte por fruo secos como o figo, as passas ou os alperces secos em detrimento de aperitivos doces. Embora devam ser consumidos com moderação, os frutos secos são ricos em fibra, pobres em gordura e com baixo teor de sal, o que não acontece com a maioria da doçaria.

  • Pão

A mesa natalícia deve estar pontuada por pão de várias variedades, inclusive pão integral. Além de ser uma boa fonte de vitaminas e ter uma fácil digestão, o pão fornece menos calorias, gordura e sal do que bolachas, salgados e outros aperitivos.

Entrada

  • Sopa de hortícolas

No princípio ou no fim da consoada, uma sopa de hortícolas (feijão, grão, etc.) promove a saciedade por um período mais longo de tempo, hidrata, é fonte de vitaminas, fibra, minerais e anti-oxidantes e fornece poucas calorias comparada com outras entradas da época.

Bebida

  • Água

Moderar ou até eliminar as bebidas alcoólicas (são calorias vazias) da mesa natalícia e substitui-las por água, de preferência da companhia, é uma opção saudável que contribui não só para matar a sede, como para uma melhor diurese e para a regulação da pressão arterial.

Prato Principal

  • Bacalhau, peru ou polvo

O bom e fiel amigo bacalhau. Presença assídua nas mesas natalícias, o bacalhau é uma boa fonte de proteína, vitamina D e B12, fósforo, potássio, magnésio e selénio. Normalmente cozido, este peixe magro é geralmente temperado com azeite, o que acrescenta ácidos gordos essenciais ao prato e realça o seu sabor.

Apesar do hálito se pode vira ressentir, juntar um pouco de alho ao azeite ajuda a proteger a saúde do coração, estimula as funções respiratórias e preveni o cancro do cólon.

De igual modo, o tradicional polvo das mesas do nordeste do país com o seu baixo teor de gordura e a sua riqueza em vitamina B12, selénio e zinco e o peru, igualmente de reduzido teor de gordura e rico em proteína são boas opções para a mesa de consoada.

Acompanhamentos

  • Arroz

Ao invés da batata, deu uma oportunidade ao arroz como acompanhamento. Arroz simples, arroz malandro com hortícolas ou feijão são opções de acompanhamento nutricionalmente adequadas no Natal.

  • Couves

Igualmente ricas do ponto de vista nutricional, as tradicionais couves cozidas são o acompanhamento perfeito para um prato de bacalhau. Elas contêm fibras, vitaminas e minerais e são pouco calóricas ajudando, deste modo, a reduzir o risco de diabetes e de cancro e apresentando-se como benéficas para o coração e sistema digestivo.

Sobremesas

  • Fruta fresca ou frutos secos

A fruta fresca, em especial a da época continua a ser a opção mais saudável para uma sobremesa. Em alternativa, os frutos secos que já referimos como entrada, podem perfeitamente tomar também o lugar no final da refeição.

Rica em fibra – que combate as doenças cardíacas, obesidade e alguns tipos de cancro – e antioxidantes (como os fenóis) e pobre em gordura e sal, os frutos secos são um bom substituto dos doces.

Dito isto, será virtualmente impossível não provar as delícias pasteleiras dessa época, mas lembre-se, caso aconteça faça-o com moderação.


Like it? Share with your friends!