Alimentos biológicos: tudo o que precisa saber

A agricultura biológica baseia-se no respeito pelos ciclos naturais do ecossistema agrário, fomentando o seu equilíbrio e biodiversidade.


Alimentos biológicos: tudo o que precisa saber

Não existe planeta B. Estamos a exaurir os recursos da Terra a uma velocidade estonteante e urge tomar medidas. Se há quem tenha passado a deixar o carro na garagem e a deslocar-se a pé para o emprego, outros alteraram o seu modo de consumo passando a preferir alimentos biológicos.

O que é a agricultura biológica?

A agricultura biológica baseia-se no respeito pelos ciclos naturais do ecossistema agrário, fomentando o seu equilíbrio e biodiversidade. Para tal, recorre  a práticas como rotações de culturas, adubos ecológicos, consociações, combate biológico de pragas e doenças.

Defende uma interacção dinâmica entre o solo, as plantas, os animais e o homem, considerados como uma cadeia indissociável, em que cada elo afecta os restantes.

Desta forma de produção, chegam-nos à mesa aquilo que se denomina de alimentos biológicos. Para que possam ser assim denominados, estes alimentos (vegetais ou animais) têm que ser compostos essencialmente por um ou mais ingredientes de origem vegetal, obtidos de acordo com regras de produção muito precisas.

Contudo, não são apenas os produtos destinados à alimentação que podem ser assim designados. Flores, fibras (algodão, cânhamo, linho), ervas para fins terapêuticos e até a cortiça, também podem ser apelidados de produtos biológicos desde que respeitem as regras instituídas.

Em Portugal e nos restantes países da União Europeia, os alimentos biológicos pré-embalados têm que estar obrigatoriamente identificados através do logótipo biológico da UE, também conhecido por “Eurofolha”.

O objetivo da introdução deste logótipo é, para além de uma melhor e mais fácil identificação do produto de origem biológica, uma forma de garantir ao consumidor que o produto cumpre os requisitos do regulamento comunitário para a agricultura biológica.

Vantagens de consumir alimentos biológicos

O respeito pelos ecossistemas e a não utilização de substâncias tóxicas fazem com que os produtos de origem biológica apresentem vantagens consideráveis em relação aos alimentos convencionais. Vejamos quais:

• Alimentos com sabor (possuem menor teor de água) e aspeto mais autêntico;

• Alimentos mais saudáveis e nutritivos. O teor em fibras, hidratos de carbono, aminoácidos essenciais, minerais e vitaminas é muito mais elevado do que nos alimentos produzidos em modo de agricultura convencional;

• Este tipo de alimentos apresenta um número ligeiramente maior de antioxidantes o que se consubstancia num menor stress oxidativo do organismo e, em consequência, menor tendência para um quadro inflamatório;

• Por não serem utilizados herbicidas, fungicidas ou insecticidas, que muitos estudos consideram estar ligados a muitas das doenças modernas como cancro, alergias ou infertilidade, no seu cultivo, os alimentos biológicos contribuem para uma saúde melhor;

• Ao adquirir produtos de agricultura biológica, possibilita que os terrenos agrícolas não sejam abandonados. Deste modo, estará a criar confiança para o desenvolvimento da agricultura e do mundo rural, contradizendo o fatalismo do abandono, que teima em contagiar a nossa paisagem;

• Ao consumir alimentos biológicos estará a ajudar o meio ambiente e a contribuir para a diminuição da sua pegada ecológica. Estes produtos não contribuem para a contaminação dos solos, águas ou atmosfera; porque não utilizam pesticidas nem adubos com produtos químicos de síntese.


Like it? Share with your friends!